Comunidade Fique-Rico no MyBlogLog MyBlogLog . Fique-Rico no Technorati Technorati . Fique-Rico no StumbleUpon StumbleUpon . Fique-Rico no BlogBlogs BlogBlogs . Fique-Rico no Twitter Twitter . Fique-Rico no Delicious Del.icio.us . Fique-Rico no Facebook Facebook . Fique-Rico no Flickr Flickr . Comunidade Ambiente Ecológico no Orkut Orkut . Fique-Rico no Dihitt diHiTT . Fique-Rico no FriendFeed FriendFeed . Fique-Rico no Plurk Plurk . Fique-Rico no Jaiku Jaiku . AC no BlogCatalog blogcatalog
Eco-amigos, estamos com um problema no servidor e o link "leia mais" não está funcionando. Clique no título da postagem para ler na íntegra. Obrigado :)

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Um mundo sem dinheiro

queimar dinheiroEste é um convite para você conhecer e participar de um grupo recente e muito interessante.

É um grupo no google. "Um mundo sem dinheiro" se propõe a :

"O propósito do grupo é a co-criação virtual de Um mundo sem dinheiro, onde é proposto o exercício de imaginarmos como podem ser as situações sem o travamento monetário. Onde nossos valores humanos vêm sem dúvida em primeiro lugar, e nossa consciência fica tranqüila e o mundo desenvolve-se harmoniosamente."

 
Veja alguns trechos de um tópico de discussão :


"Oi Luiz Antonio, também concordo que deveria começar por comunidades menores. Na verdade, o mundo do futuro, na minha opinião, seria de comunidades de pequeno e médio porte em vez das megalópoles. É claro que um planeta de 6 ou mais bilhões de habitantes, e que se acostumaram a viver empoleirados em prédios e essas coisas surreais, demoraria muito tempo para essa turma toda migrar para outros centros projetados para serem mais sustentáveis e com menos pessoas por centro(cidades). Esse processo de pulverização...."


E para ilustrar melhor:

"ISTOÉ – Quais são os princípios da economia do amor?
Hazel Henderson – É como se fosse um bolo com várias camadas. Nas superiores estão a economia de mercado oficial, as transações em dinheiro e os investimentos privados. Depois vem o setor público. No recheio está a evasão fiscal. O que chamo de economia do amor é a metade produtiva do bolo. É todo o trabalho não remunerado dos colaboradores, das mulheres que cuidam dos filhos, dos idosos, dos serviços domésticos, dos voluntários e da agricultura de subsistência. Em 1995, a Organização das Nações Unidas (ONU) avaliou que essa economia representava US$ 16 trilhões. Desses, US$ 11 trilhões seriam gerados por mulheres e US$ 5 trilhões por homens.

...mundo sem dinheiro sempre houve, o do dinheiro é que é mais recente, mas apesar da expansao do mundo do dinheiro, o mundo sem dinheiro nunca acabou sem ele nós nao teriamos sido amamentados, acalentados, alimentados,...."

Visite página do grupo para saber mais! E não deixe de conhecer e participar dos  GRUPOS-AMBIENTE. 

Um grande abraço....Luiz.

2 Comentários:

Iberê Thenório disse...

Sensacional essa idéia da "Economia do Amor". É a prova de que nem tudo é movido a dinheiro neste mundo. VOu entrar no grupo!

Gato-do-mato disse...

Obrigado pelo comentário, se cada vez mais pessoas se interessarem por assuntos como esse talvez o mundo esteja mais perto de ser mudado :)

Postar um comentário

Olá!
Parabéns por não ser omisso e opinar!

Seu comentário será enviado ao moderador e em alguns instantes estará publicado.

Todo comentário tem resposta.

Visitantes Recentes

Comentários recentes

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO